Fábrica de Heróis
Crie seu personagem

sexta-feira, 6 de julho de 2012

O Espetacular Homem-Aranha


por LPS


>>> O texto abaixo contém spoilers


Tudo começou em 2010, quando a Sony anunciou o reboot, o novo diretor, o novo Peter Parker e tudo mais.
No começo não gostei, mas aos poucos, com o material que estavam divulgando, comecei a pensar que poderia ser um ótimo filme.
Vamos parar para analisar: Andrew Garfield é um bom ator, Emma Stone nem se fala, o cineasta Marc Webb fez um excepcional trabalho no (500) Dias com Ela.
A única coisa que poderia estragar tudo seria a história... a "história não contada"...

Depois de um tempo, começaram a sair informações de que os executivos da Sony não gostaram nada do filme, de que fariam mudanças (vários cortes) no longa, de que a origem do herói teria muita relação com os pais do Peter e etc... enfim, fui perdendo as esperanças. Não estava nem um pouco animado.
Durante essa semana, as críticas foram saindo. Muitas falavam bem e muitas, também, falavam mal.
Hoje fui ao cinema esperando um filme "nada demais".

Porém, estou aqui para lhes dizer que O Espetacular Homem-Aranha não faz feio. É um filme muito bom.


Há algo que não entendi em certos comentários de alguns críticos, sobre o roteiro, dizendo que foi um problema no filme.
Falaram que muita coisa é coincidência (por exemplo: a Gwen trabalhar na Oscorp, junto ao Dr. Connors, que foi amigo do pai do Peter).
Tudo bem, isso pode até ser algo meio "telenovela", mas é extremamente normal para qualquer filme.
Algo para comparar está no primeiro longa do Aranha do Sam Raimi, onde o melhor amigo de Peter é o filho do vilão.
Nunca vi ninguém reclamar disso. E eu creio que o motivo é por isso estar nos quadrinhos.

Bom, como já comentei sobre o roteiro, vamos falar mais um pouco sobre ele.
James Vanderbilt, Steve Kloves e Alvin Sargent, esses formaram a equipe de roteiristas.
O roteiro em si não é um problema, pelo menos ao meu ver.
Pareceu que os roteiristas tentaram criar uma trama com mais mistérios e "pistas" (não sei bem uma palavra certa) do que nos foi apresentado nesta versão final.
Para quem acompanhou as novidades que divulgavam, os vídeos e imagens, ficou claro que tiraram muita coisa (*cenas do Dr. Ratha) que, provavelmente, seria muito importante para o longa.
O desejo de Peter em descobrir a verdade sobre seus pais e a procura pelo assassino do tio Ben são deixados de lado do meio do filme para frente, por causa do Lagarto.
Isso não chega a ser um erro, mas da forma como foi feito foi o problema.  Foi como se Peter esquece de uma hora para outra o que queria.
Mas isso está sendo feito para que os mistérios segurem essa nova trilogia que acaba de começar.
Minha única grande preocupação é, a partir da história desse primeiro filme, não estragarem tudo mais para frente com esse lance dos pais do Peter... ou até mesmo em querer transformar o cara que matou o tio Ben em um vilão ou alguém com mais relevância do que o necessário.


Agora sobre as atuações.
O novo Peter Parker, com o seu lado mais "desligadão", skatista, tímido e cheio de dúvidas é muito bem interpretado pelo Andrew Garfield.
Mesmo com sua idade avançada para um papel de alguém com 17 anos (em nenhum momento me pareceu que ele tinha 28 anos, o ator convence como um estudante do colegial), Garfield consegue transmitir o que o foi proposto.
Agora, mais puxado para o lado do fã, eu o aprovo como Peter Parker.
Não achei ele igual ao Peter dos quadrinhos, porém parece mais do que o Tobey Maguire (tanto na aparência quanto na personalidade apresentada).
Tomara que nos próximos filmes seja mostrado uma evolução em algumas atitudes do Peter, mas que ainda tenha a mesma essência desse primeiro longa.
Agora como Homem-Aranha, é o que vemos nas HQ's. É o manézão (não no sentido real, claro) que fica fazendo piadas.

Sobre a Gwen Stacy... meu, se tivessem como passar a Gwen dos quadrinhos para a vida real, tenho certeza que seria a Emma Stone. É igualzinha.
Cara, que atriz, que mulher...
Não li, infelizmente, muitas histórias onde ela aparece. Consegui pegar aquelas primeiras feitas pelo Stan Lee e do Ditko, mas é tenso o sebo aqui perto da minha casa, a maioria das revistas do Aranha são as dos anos 90 para cá =/
Mas voltando para a Gwen do filme... tenho certeza de que ela seria A garota para quem eu e outros caras olhariam, afinal, temos um pouco (ou muito) do Peter em nós, fazendo com que na realidade nós sejamos o Peter.

O Dr. Connors, agora vivido por Rhys Ifans, foge um pouco do das HQ's (ele não tem mulher e filho e se torna o Lagarto por ser cobaia da Oscorp).
Esses detalhes não são nada para se importar, o único problema mesmo foi a maneira como ocorriam as transformações e ações do Lagarto.
No caso das transformações, não me refiro à mudança da aparência humana do Dr. Connors para um lagarto gigante, mas sim na mudança extremamente rápida nos seus pensamentos.
Já as ações tomadas pelo vilão fazem com que ele seja e também não seja mau.
É, não arranjei um jeito de explicar muito bem. Com esse exemplo vai ficar mais fácil de compreender: o Lagarto tenta matar o Homem-Aranha sabendo que é o Peter, porém quando pode matar a Gwen, que roubou algo essencial para seu plano ele não a mata. Mas depois ele vai lá e mata o Capitão Stacy.
Não faz muito sentido isso. Se ele é mau ele é mau e acabou. Não pouparia a vida de alguém que estava tentando impedir de realizar seu objetivo.

O Lagarto em computação gráfica está ok.
O único momento que não saiu legal e ficou muito falso, foi quando ele fez uma mistura química enquanto lutava com o Aranha no colégio.

Sobre os outros personagens e atuações, todos fizeram um bom trabalho.
Denis Leary faz, além do "Capitão Stacy", um pai preocupado. Coisa que funciona muito bem no final do filme.
Sally Field faz a tia May. Não há muito o que se comentar sobre ela, mas cumpre bem o seu papel.
Martin Sheen faz o tio Ben, que é uma das melhores coisas no longa. O único problema foi que a morte não teve tanto peso para Peter, no sentido que ele se culpar, já que poderia ter evitado. Mas aí o problema não foi no tio Ben, e sim em Peter.


Quando o assunto é relação amorosa o diretor Marc Webb sabe muito bem como se deve trabalhar.
A prova disso é (500) Dias com Ela.
O lance entre Gwen e Peter é feita de uma forma muito boa, granças não somente ao diretor, mas também aos dois atores.
Garfield consegue passar a imagem de um adolescente que não sabe muito bem como falar frente à frente com a garota que fica observando distante, meio que escondido. E Emma mostra aquela garota que é realmente a garota certa (e por isso talvez até inatingível, na visão de Peter) alguém que aos poucos começa a prestar atenção naquele garoto que fica sozinho e é desajeitado, vendo que é uma boa pessoa.


As cenas de ação é puro quadrinho (para ser mais específico, na batalha na escola). Sério.
Não me lembro de ter visto algo tão parecido assim com as HQ's.


A trilha sonora foi composta por James Horner, que já fez grandes trabalhos em grandes filmes (Titanic e Avatar, por exemplo).
Em O Espetacular Homem-Aranha fez composições muito boas (achei a primeira a melhor).
Não chegaram no mesmo nível que as da "trilogia Raimi", mas ficaram boas.



Algumas coisas no longa poderiam ser melhor mostradas e apresentadas.
Poderiam mostrar mais o Peter pesquisando materiais para fazer seu seu uniforme e ele trabalhando mais nas teias artificiais e no lançadores.
Essas coisas seriam bastante interessantes.
Uma pena que desperdiçaram a chance de mostrar mais isso.


Bom, para encerrar, O Espetacular Homem-Aranha tem vários acertos e defeitos (os cortes poderiam ter sido menores), porém é um filme muito bom. O considero como o "X-Men: First Class" do ano.
Fui ao cinema esperando não muita coisa e me surpreendi.
Torço para que Marc Webb faça a sequência e que inventem algo que não dê errado sobre o mistério dos pais do Peter.

Felizmente, os pirralhos de hoje, viram pela primeira vez no cinema o super-herói mais foda e um filme que o respeita, igual à 10 anos atrás.
Isso, para mim, já valeu.





P.S.: Farei um post especial, comparando em vários aspectos esse novo filme do Cabeça de Teia com o feito em 2002.

12 comentários :

Mauricio L disse...

Eu amei o filme. Ele conseguiu ser melhor que o primeiro.
Você sabe a história toda do Peter, mas consegue se emocionar com cada evento que ocorre no filme.
Muito bom, ele surpreendeu, para um filme sem esperança. Assim como First Class. :D

Kenny disse...

Acabei de chegar... acho a mesma coisa que você, o filme foi perfeito para mim, tirando a parte muito falsa da perna do lagarto na escola..hahah mas valeu!!! Foi Demais!!! e deixaram algo muito claro no ano de 2016!!

Teioso disse...

Cara, sai do cinema agora pouco e concordo com voce. ReLmente fiquei impressionado com filme. Sempre estive empolgado na verdade, mas houve algumas criticas ruins(como a do Omelete) que me desanimaram um pouco, mas estou satisfeito com o filme! Foi exatamente o que eu esperava
PS: o melhor foi a participação do Stan Lee. Ri demais

Peter Parker disse...

LPS, O Lagarto nessa nova trilogia tem mulher e o filho sim, até mesmo no gam, o Aranha chega no apartamento e o Connors chega junto falando que foi ver sua familia, sua mulher e seu filho, tirando isso, a critica ficou ótima!!!

Anônimo disse...

assisti ontem na estreia e não achei espetacular, nem muito bom, só bom...

lucas henrique disse...

adorei a critica lps,até parece que foi feita por mim,kkk.
Achei q o filme eh mt bom e respeita o personagem,apesar de alguns erros,naum me arrependi de ter ido no cinema ver o heroi q acompanho todos os meses na hqs.
vlw!!!

Jacaré Banguela disse...

Primeiro que essa história dele fazer piada o tempo todo é viagem sua, cara, porque ele só faz piada na cena que pega o bandidinho e é cercado pelos policiais. Apenas nessa cena.

Segundo, a Emma Stone não tem cara de Gwen stacy, ela tem cara de safada, mais para o lado da Mary Jane.

Concordo com você que o Peter só fica chocado quando o Tio Ben morre, depois ele taca o foda-se, ele não fica com aquele famoso peso na consciência de que se tivesse parado o bandido o tio dele não tinha morrido.

O Lagarto não foi bem feito, os (d)efeitos especiais não foram bons. Ia ser foda se chamassem Spielberg para cuidar dos efeitos do vilão, ele ia fazer um Lagarto muito foda.

A trilha sonora foi chata.

Você falou que isso de o Homem Aranha skatista, descoladinho, ficou legal... E FICOU UMA MERDA. Isso é para agradar o público teen e eu quero que eles se fodam.

"Felizmente, os pirralhos de hoje, viram pela primeira vez no cinema o super-herói mais foda e um filme que o respeita, igual à 10 anos atrás". Ah, vai tomar no cu. Herói mais foda é o caralho.

Não preciso nem comentar o "as minas piram" do Flash Thompson, né?

Blaker disse...

Cara vi o filme ontem, e acho que foi ´´O SEGUNDO FILME MAIS FODA DO ANO!``
Cara, as atuações estavam excelentes, a Gwen Stacy ta linda, e as cenas são bem mais realistas que nos antigos filmes, pra mim o filme foi mais que demais, menos a parte do Peter descolado, mas foi ate legal, num atrapalhou o filme em nada, so achei ruim de ser outra trilogia, pra mim podia durar mais alguns filmes

Anônimo disse...

LPS,BEM NA HORA E QUE O PETER CHEGA ATRASADO PARA AULA DE ARTES CÊNICAS , A PRIMEIRA GAROTA QUE APARECE ( RUIVA) É MARY JANE!!!

LPS disse...

@Jacaré Banguela, é sério que você leu minha crítica?
Em nenhum momento disse que o Aranha faz piadas o tempo todo, só disse que ele faz (e também, no contexto de algumas cenas, não faria muito sentido ele fazer muitas piadas).
E também nunca disse que esse Peter descoladinho ficou legal, comentei que foi bem interpretado pelo Andrew Garfield. Tanto que não achei ele muito parecido com o Peter das HQ's, embora esteja mais do que o Peter do Maguire.
Leia com mais atenção.

E meu, como assim?! A Emma Stone não tem cara de Gwen Stacy?!
Procure alguns desenhos do Romita, é lógico que exite semelhanças.

Cara, a questão do "herói mais foda" é opinião, caso você não tenha a capacidade miníma para entender.
Respeito é muito bem-vindo, diga-se de passagem.

Fora isso, muito obrigado pelos comentários, pessoal.

Anônimo disse...

Cara, tu enrola muito na hora de escrever. Faça algo mais curto, pois que um texto desse tamanho é tudo que a gente viu por aí só que bem menor... li tudo mas desanimei antes da metade.

S disse...

Quando vi as fotos iniciais estava desanimada com o filme e não a tinha a menor vontade de ver. Mas, depois de ler algumas críticas positivas resolvi ir assistir, e tive que dar o braço a torcer e retirar algumas coisas que disse: O filme de fato ficou muito bom e me surpreendeu bastante.Pessoalmente, só não simpatizei tanto com a roupa dele, acho que dava pra ter caprichado mais um pouquinho, e da trilha sonora também senti um pouco de falta, mas tirando isso a atuação de Garfield ficou ótima, e dos demais atores também, principalmente a Emma. Enfim ficou tudo muito bom. Sei pouco do Homem Aranha dos quadrinhos, e apesar de muitos dizerem que o novo ator é mais parecido que o outro, ainda gosto muito dos outros filmes (com exceção do terceiro), até porque foi por causa deles que passei a ser fã do herói. Acho que cada filme e ator têm seus méritos, e gosto de ambos.(Gostei da ideia de um post comparando os filmes, vou esperar). E concordo que a gente se identifica bastante e sai com mesmo com aquela ideia, de que o Homem Aranha é mesmo como nós.